domingo, 14 de dezembro de 2008

Congresso na RENAMO?!

Congresso na RENAMO?!

Diz o ditado que a vingança se serve a frio. É bem verdade! Passados tantos anos, Djamanta, como acarinhadamente é tratado o Líder das perdizes, colheu o que semeou. E quem pense que assim não é, pensa mal!

A derrota histórica da RENAMO que custou a demarcação dos seus apoiantes apelidados de Dr.s da RENAMO, clamando por uma Sessão de Congresso, é a produção que este partido e seu líder cultivaram. Espanta-me, por isso, que os Dr.s venham hoje e só hoje demarcarem-se do líder e exigir Congresso. Que Congresso? Há Congresso na RENAMO?

Pese embora considere que estes dias precedentes ao anúncio oficial da vitória estrondosa da FRELIMO, ganhador em toda a linha, sem qualquer contestação, por 43 a 0, tragam consigo alucinações legítimas ao Djaka e seus comandados, ao ponto destes demarcarem-se do líder, não deixa de ser curioso essa tardia demarcação e exigência dos Dr.s, pois, se quisessem ter tido alguma hipótese de organizar este Partido, há muito teriam que ter vindo à Praça Pública defender as suas ideias e mostrarem perfis ganhadores, e nunca ficarem a sombra de um Líder cuja maneira de ser é ela própria o símbolo da vil derrota.

Porquê digo isso? Porque houve oportunidade para tal, nomeadamente nas semanas após a determinação das famosas “bases” da RENAMO em afastar Deviz Mbepo Simango. Nessa altura, em vez de aparecerem, observei de forma reticente um Silêncio ensurdecedor que me fez caminhar no mesmo diapasão de algumas vozes que, em surdina, acreditam alguns membros da RENA estarem comprometidos com agendas pessoais à semelhança do que se diz em relação ao seu Líder que pode ser Quadro Sénior, não da RENAMO, mas sim da poderosa máquina FRELIMO.

A ser verdade que os Dr.s querem mesmo um Congresso, importa questionar o seguinte:
 A quem os Dr.s exigem o Congresso? Aos mesmos que ao longo desse tempo, por motivos vários descabidos, não conseguiram nem sequer fazer uma Conferência Nacional ordinária?
 Será esta a altura de, ainda, se exigir Congresso aos que nunca responderam?
 Visto que a RENAMO está destruída e qualquer um que lá estiver levará tempo a unir o que os desuniu nesses anos de pseudo - politicas, impasse doutrinário, de credibilidade eleitoral e de inércia promovida pela Direcção desse Partido que acompanha o seu isolamento político em relação às transformações em curso no estado moçambicano, convém também questionar qual será a Agenda do Congresso (?).

Para mim, leigo da política, não basta lamuriar, apontar o dedo da desgraça a uma só pessoa, aparecer numa do bíblico Messias e implorar que haja Congresso. É preciso primeiro dar a conhecer as principais linhas da sua estratégia contra o desaparecimento físico da RENAMO, admitindo-se, desde já, que ela possa vir a passar pelo aumento das medidas contra a ala “militar” da organização e mudança do actual Líder que, intitulando-se Pai da Democracia, não sabe nem exercer nem que ela não se abrevia apenas no voto popular.
Note-se que a democracia é caracterizada, no seio de um Partido, pela divisão de poderes: o Executivo (Direcção Central do Partido), o Moderador (presidente do Partido), o Legislativo (estatutos do Partido), e, há também um quarto poder; que é o uso dos meios de informação, e em nenhuma dessas áreas Djakama se movimenta.
Como nunca é tarde para nada, uma dica pode ser dada aos que querem mesmo o Congresso. Estes (Dr.s da RENAMO incluídos) não precisam exigir um Congresso ao Líder que contornará essa pretensão, devem sim “socorrer-se” dos os Estatutos da RENAMO que, como de qualquer outro Partido, deve preconizar a convocação do Congresso mercê de um mínimo de assinaturas dos membros ou Comités Provincias. Pelo menos na FRELIMO, partido sério, o Congresso pode ser convocado extraordinariamente mediante iniciativa do Comité Central ou de, pelo menos, um terço das Conferências Provinciais ou dois terços dos Comités Provinciais..
P.S:
1. Há muitos anos que acompanhamos constantemente saídas inglórias de Djakama e, à medida que os anos vão passando as minhas assimetrias com o guerreiro que granjeou notoriedade na guerra, lá na mítica base Banana, na Serra da Gorongosa, vão-se adensando. Contudo, não abdico de o ouvir quando aparece na Imprensa. Diga-se que foi deplorante ver e ouvir o perdedor Dhlakama na conferência de imprensa ao não assumir a derrota e não ter mostrado qualquer visão sábia para o futuro. Decididamente é um “homem fora do tempo”.
2. É estranho, muito estranho que os Seniores da Renamo não se tenham pronunciado ainda face a este descalabro. Alguém já ouviu Boavida falar? Alguém já escutou Rui de Sousa a propósito? Alguém já ouviu Muchanga e aqueles da RENAMO que, na plenária, ficam na 1ª fila?
3. Afinal, quem quer o Congresso na RENAMO? Juniores?!!

Miko Cassamo

2 comentários:

Nelson disse...

” a vingança se serve a frio “
Camarada, acho(minha opnião) muito desenquadrado o uso que fazes desse ditado. Conhecendo um pouco oque se passa com a Renamo) e “Djamanta” (acompanho na imprensa) eu prefiriria usar aquele outro ditado que diz “Quem semelha ventos colhe tempestades” esse sim seria mais adequado pois se alinharmos com o seu ditado vamos ter que responder a pergunta “ quem está vingar quem na Renamo?”
A derrota da Renamo pode ter sido a “gota que fez transbordar o copo” dos Drs, oque lhes levou a levarem a sério a necessidade de se fazer algo. Seja lá oque fosse.
Na Renamo há congressos sim. Já houveram antes e oque está sendo exigido já devia ter sido realizado lá vão alguns anos. E pelo pouco que sei o congresso é o único orgão que está acima de “Djamanta”.
Prefiro pensar que os Drs ainda tinham alguma esperança no líder, esperança que deixou de existir depois da copiosa derrota nas últimas eleições.
Nunca é tarde demais. “Agua mole em pedra dura, tanto bate até que fura”. É possível que um dia “Djamanta” oiça e esse congresso se realize mesmo.

“Para mim, leigo da política, não basta lamuriar, apontar o dedo da desgraça a uma só pessoa”. Eu penso que se a sorte da Renamo tem um e um único culpado, esse culpado deve ser “Djamanta”. A “ressureição” da Renamo passa por um reestruturação profunda das lideranças(Direcção Central do Partido) e só o congresso pode fazer isso nesse momento.
Quem fala em congresso na Renamo é quem tem coragem de falar, quem não tem medo de ser mal interpretado. Quem não tem nada a perder.
“Dhlakama é um homem for a do tempo” por isso deve “step back” e só o congresso pode fazer isso.

Abraços Multipartidários vindos do Chiveve onde quem manda é o povo.

P.s: Espero que o meu comment não seja sencurado a ponto de a semelhança dos outros não ser publicado.

heliopaz disse...

Caríssimos amigos de Moçambique,

É com muito orgulho que faço um enlace (link) para este excelente blog.

Como blogueiros ativistas de países irmãos que passam por severas dificuldades em termos sociais, o intercâmbio de informações e a geração de conteúdo que leva ao conhecimento são fundamentais.

Viva a amizade!

[]'s,
Hélio Sassen Paz
Porto Alegre/RS
Brasil